Excelência clínica aprovada pelas avaliações mais rigorosas

Todas as empresas de tecnologia de saúde promovem os seus produtos como sendo os melhores.

A pesquisa objetiva, revisada por pares e publicada pela comunidade científica, ajuda as pessoas a distinguir alegações de evidências clínicas e assim poderem julgar por si mesmas.

O elevado padrão de qualidade da indústria permite competição entre as empresas de saúde. Avaliações científicas rigorosas permitem que elas liderem.

Estudos revisados por pares e publicações em colaboração com Ada

  • Utilização e percepção de pacientes de uma avaliação de sintomas baseada em Inteligência Artificial e tecnologia de aconselhamento em uma sala de espera de cuidados primários na Inglaterra
    JMIR Hum Factors (2020) doi: 10.2196/19713.

    Miller, S., et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo piloto exploratório
    Resultados
    • Ada teve um bom desempenho em um estudo com 523 pacientes num contexto de cuidados primários.
    • Ada foi classificada como muito ou bastante fácil de usar por 97,8% dos participantes.
    • Com o aconselhamento da Ada, 12.8 por cento dos participantes teriam mudado para um atendimento de menor urgência ou adiado sua consulta.
  • Doenças raras 2030: como a Inteligência Artificial apoiará o diagnóstico e o tratamento de doenças raras no futuro.
    Ann. Rheum. Dis. 79, 740–743 (2020) doi: 10.1136/annrheumdis-2020-217125.

    Hirsch, M. C., et al.

    Tipo de publicaçãoVisão futura
    Resultados
    • Na próxima década, os especialistas podem trabalhar em estreita colaboração com ferramentas como Ada para simplificar a jornada de cuidados de doenças raras.
    • Ada pode apoiar a detecção de doenças autoinflamatórias genéticas, como a febre familiar do Mediterrâneo.
    • Os chatbots perguntam por sintomas de alerta para excluir emergências.
  • Um sistema de apoio à decisão clínica pode acelerar o diagnóstico de doenças raras? Avaliação do impacto potencial de Ada DX em um estudo retrospectivo.
    Orphanet J Rare Dis 14, 69 (2019) doi: 10.1186/s13023-019-1040-6.

    Ronicke, S. et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo retrospectivo em paciente real
    Resultados
    • A principal sugestão de Ada correspondeu ao diagnóstico confirmado em 89,25% dos casos (83 de 93 casos).
    • Em mais de 56% dos casos, Ada forneceu sugestões de doenças corretas antes do diagnóstico clínico.
    • Mais de 33% dos pacientes poderiam ter sido identificados como portadores de uma doença rara na primeira consulta clínica documentada.

Cartazes de conferências e pré-impressões de estudos, por ou em colaboração com Ada, enviados para revisão por pares

  • Quão precisos são os aplicativos de avaliação digital de sintomas para sugerir condições e aconselhamento de urgência?: uma comparação de vinhetas clínicas com médicos de família
    medRxiv (2020) doi: 10.1101/2020.05.07.20093872.

    Gilbert, S. et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo de vinheta comparativa
    Resultados
    • A Ada superou os concorrentes, fornecendo conselhos seguros 97% das vezes com 99% de cobertura de condições.
    • Ada alcançou 70 por cento de precisão para as três primeiras sugestões de ajuste. O concorrente mais próximo obteve 43 por cento de precisão e a média geral dos concorrentes foi de 38 por cento.
  • Resultados da vigilância de sintomas de um aplicativo de avaliação de sintomas antes e durante as medidas COVID-19 na Alemanha e no Reino Unido: resultados de análises transversais repetidas.
    medRxiv (2020) doi: 10.1101/2020.06.16.20126466.

    Mehl, A., et al.

    Tipo de publicaçãoAnálise descritiva comparativa
    Resultados
    • Ada pode atuar como um sistema de vigilânciade sintomas em tempo real que gera novas percepções de saúde.
    • Ada pode facilitar a compreensão das implicações das políticas de saúde pública, como as medidas de quarentena do COVID-19.
    • Ada pode ajudar a complementar e validar hipóteses com base em dados coletados por meio de canais mais tradicionais.
  • O potencial do registro digital de sintomas de pacientes por meio de aplicativos de avaliação de sintomas para otimizar o fluxo de pacientes e reduzir o tempo de espera em Centros de Atendimento de Urgência: um estudo de simulação.
    medRxiv (2020) doi: 10.1101/2020.06.19.20135590.

    Montazeri, M., et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo de simulação
    Resultados
    • Ada pode diminuir o tempo médio de espera do paciente para a consulta de triagem em 54%.
    • Reduzir o tempo de espera para a consulta de triagem pode impactar positivamente a ansiedade do paciente e da equipe e melhorar a qualidade do atendimento.
  • Quão raras são as doenças raras em Ada, um verificador de sintomas médicos?
    Resultados
    • As doenças raras foram a sugestão top de Ada em 4 por cento de 15 milhões de avaliações de usuários, de acordo com as taxas estimadas na população em geral.
    • Doenças raras apareceram nas cinco principais sugestões de Ada em 17 por cento das avaliações.
    • Ada pode ajudar a encurtar a odisséia de diagnóstico de pessoas que vivem com doenças raras.

Artigos revisados ​​por pares e pré-impressão em publicações de terceiros que analisam ou falam sobre Ada

  • Documento de opinião da comissão de reumatologia digital da Sociedade Alemã de Reumatologia: tarefas, objetivos e perspectivas para uma reumatologia moderna.
    Zeitschrift für Rheumatologie (2020) doi: 10.1007/s00393-020-00834-y.

    Knitza, J., et al.

    Tipo de publicaçãoDocumento de opinião
    Resultados
    • Ada foi validada como uma ferramenta de avaliação de sintomas multidisciplinar que cria listas de sugestões de doenças.
    • Ada aconselhou sobre o grau de urgência e o destino de atendimento adequado.
  • Precisão dos avaliadores de sintomas online e o impacto potencial na utilização do serviço
    medRxiv (2020) doi: 10.1101/2020.07.07.20147975.

    Ceney, A., et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo de vinheta comparativa
    Resultados
    • Ada alcançou 73 por cento de precisão em comparação com uma média de todos os aplicativos de 38 por cento.
    • A precisão das cinco sugestões principais de Ada foi de 84%, em comparação com a média de 51% de todos os aplicativos.
    • Ada teve 97 por cento de segurança de disposição em comparação com uma média de 83 por cento de todos os aplicativos.
  • Desafios éticos e legais da saúde baseada em inteligência artificial.
    Artificial Intelligence in Healthcare(2020) doi: 10.1016/B978-0-12-818438-7.00012-5.

    Gerke, S., Minssen, T., & Cohen, G.

    Tipo de publicaçãoCapítulo de livro
    Resultados
    • Ada é um exemplo importante de um aplicativo de saúde de IA desenvolvido no ambiente regulatório europeu.
    • Ada foi identificada como um dispositivo médico com marcação CE (classe I sob a Diretiva de Dispositivos Médicos) que está em conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados da UE 2016/679 (RGPD).
  • Os aplicativos de saúde móvel podem substituir os médicos de família? Uma revisão de literatura de comparação entre aplicativos móveis e médicos de família.
    BMC Med Inform Decis Mak (2020) doi: 10.1186/s12911-019-1016-4.

    Wattanapisit, A., et al.

    Tipo de publicaçãoRevisão de literatura
    Resultados
    • Ada pode fornecer informações sobre cuidados primários e sugestões relacionadas à saúde aos usuários.
    • Ada pode produzir uma lista de diagnósticos provisórios e diferenciais com base nas informações coletadas pela AI.
    • A experiência relacionada à saúde móvel deve ser reconhecida como uma competência essencial para os médicos de família.
  • Precisão de um Chatbot (Ada) no diagnóstico de transtornos mentais: estudo de caso comparativo com usuários leigos e especialistas.
    JMIR Form Res (2019) doi: 10.2196/13863.

    Jungmann, S. M., et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo de vinheta comparativa
    Resultados
    • Ada pode ajudar os profissionais de saúde como uma ferramenta de triagem para identificar transtornos mentais em adultos.
    • Ada foi testada com 20 vinhetas de casos cobrindo um amplo espectro de transtornos mentais.
    • Ada fez uma média de 34 perguntas e levou sete minutos para concluir as avaliações de transtorno mental.
  • Do sintoma ao diagnóstico - verificadores de sintomas reavaliados: os verificadores de sintomas são suficientes e precisos para uso? Uma atualização da perspectiva ENT
    HNO (2019) doi: 10.1007/s00106-019-0666-y.

    Nateqi, J. et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo de vinheta comparativa
    Resultados
    • Ada foi o segundo aplicativo com melhor desempenho entre 24 testados na disciplina de ENT.
  • O que aconteceu quando o Pulse testou aplicativos verificadores de sintomas.
    Pulse Today (2019).

    Tipo de publicaçãoAvaliação de vinheta comparativa
    Resultados
    • Médicos generalistas experientes testaram quatro aplicativos de avaliação de sintomas entre si: NHS, Babylon, Ada e Your.MD.
    • Ada mostrou a maior precisão para conselhos de disposição e sugestões de condições.
    • Ada é rápido, fácil de usar e pode ajudar a identificar doenças graves, como ataque cardíaco.
  • Você pode realmente confiar nos aplicativos médicos do seu telefone?
    Wired UK (2017).

    Burgess, M.

    Tipo de publicaçãoAvaliação de vinheta comparativa
    Resultados
    • O desempenho dos aplicativos de avaliação de sintomas pode variar significativamente quando testados uns contra os outros usando os mesmos sintomas.
    • Três aplicativos de avaliação de sintomas foram testados entre si: Ada, Babylon e Your.MD.
    • Ada foi "de longe o melhor" aplicativo testado, fazendo perguntas claras sobre os sintomas mais importantes e fornecendo as melhores sugestões de condições.

Pré-impressões de estudos e publicações por ou em colaboração com Ada

  • A qualidade das sugestões de condições e conselhos de urgência fornecidos pelo aplicativo de avaliação de sintomas Ada avaliada com vinhetas geradas independentemente otimizadas para a Austrália.
    medRxiv (2020) doi: 10.1101/2020.06.16.20132845.

    Gilbert, S., et al.

    Tipo de publicaçãoEstudo de vinheta comparativa
    Resultados
    • A sugestão da condição top de Ada estava correta em 65 por cento dos casos, e a condição correta estava entre as três primeiras sugestões em 83 por cento.
    • O conselho de urgência de Ada correspondeu ao padrão ouro em 63 por cento dos casos, incluindo 67 por cento dos casos urgentes e 57 por cento dos menos graves.