1. Ada
  2. Condições
  3. Tendinite de Aquiles

Tendinite de Aquiles

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico
  8. Outros nomes

Visão geral

A tendinite de Aquiles (também chamada tendinopatia de Aquiles ou tendinite do calcâneo) é uma condição inflamatória que afeta o tendão de Aquiles. O tendão de Aquiles é um grande tendão que liga o músculo da panturrilha (barriga da perna) ao osso do calcanhar. Essa condição tende a afetar pessoas atléticas, em especial entre os 30 e os 50 anos de idade. A tendinite de Aquiles pode ser diagnosticada com base nos sintomas e no exame físico do tornozelo e do tendão. Os afetados pela tendinite de Aquiles devem descansar de atividade física vigorosa (especialmente correr e saltar) por 2 a 4 semanas. Atividade física incluindo alongamentos pode ajudar na recuperação A maioria das pessoas se recupera da tendinite de Aquiles sem sequelas duradouras.

Riscos

O tendão de Aquiles, ou tendão do calcâneo, é um tendão grande e grosso que prende o músculo da panturrilha ao osso do calcanhar. Esse tendão suporta o peso do corpo quando impulsionado pelos dedos do pé ao andar ou correr. A tendinite de Aquiles ocorre quando o tendão fica inflamado ou danificado pelo uso excessivo. Essa condição é mais comum em pessoas que se exercitam regularmente ou que aumentaram recentemente sua atividade física. Tende a ser mais comum entre os 30 e 50 anos de idade. Alguns antibióticos podem aumentar o risco de desenvolver esta condição.

Sintomas

Os sintomas mais comuns da tendinite de Aquiles, ou tendinite do calcâneo, são dor na parte de trás do pé e do calcanhar ao mover o tornozelo. Piora especialmente ao esticar os dedos dos pés, ou ao fletir o pé, quando o tendão é impulsionado pelos dedos dos pés. O tornozelo pode dar a sensação de estar rígido e não se mover tão facilmente quanto o normal. Algumas pessoas ouvem um estalo fraco ao esticar os dedos dos pés. O tendão pode ficar mais espesso, mais rígido ou irregular ao toque.

Diagnóstico

A tendinite de Aquiles em geral pode ser diagnosticada com base nos sintomas e no exame físico do tornozelo e do tendão. Geralmente não são necessários mais testes, mas podem-se fazer raios-X ou ecografias para excluir condições semelhantes, como ruptura do tendão.

Tratamento

Quem tem tendinite de Aquiles, ou tendinite do calcâneo, não deve fazer atividades físicas extenuantes (especialmente corrida e salto) por 2 a 4 semanas. Compressas de gelo e medicamentos simples para alívio da dor, podem ajudar a controlar a dor.

Prevenção

Várias medidas podem ajudar a prevenir essa condição: sempre fazer um alongamento completo antes de se exercitar; aumentar a duração dos exercícios gradualmente; esfriar adequadamente após os exercícios. Se ocorrer lesão ou dor, é aconselhável descansar logo para evitar desenvolver uma lesão mais grave. Quem pratica corrida regularmente pode se beneficiar de um aconselhamento especializado sobre calçados adequados.

Prognóstico

A maioria das pessoas se recupera da tendinite de Aquiles sem complicações duradouras. Em alguns casos, os sintomas persistem e causam rigidez crônica das articulações.

Outros nomes

  • inflamação do tendão de Aquiles