1. Ada
  2. Condições
  3. Câncer epitelial do ovário

Câncer epitelial do ovário

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico

Visão geral

O câncer de ovário é um câncer que surge nos ovários, os órgãos reprodutivos femininos que produzem óvulos. É um dos canceres mais comuns em mulheres, e mais comumente afeta as mulheres de mais de 50 anos de idade. Uma causa comum deste câncer é um gene chamado BRCA-1 ou BCRA-2, embora existam outros fatores, que influenciam os níveis hormonais ao longo da vida, e também podem aumentar o risco desta condição. Os sintomas de câncer do ovário frequentemente são inespecíficos, e incluem inchaço, dor ou sensação de peso no abdome inferior, saciedade precoce (rápida sensação de plenitude), inchaço, alterações nos hábitos intestinais, e sangramento vaginal entre períodos ou após a menopausa. O diagnóstico é baseado no exame de ultra-som da pelve. O tratamento frequentemente envolve cirurgia, quimioterapia, e, mais raramente, radioterapia, dependendo da fase da doença. O prognóstico depende do tipo de câncer do ovário e do estádio da doença no momento do diagnóstico. Um diagnóstico e tratamento precoce são essenciais para dar a melhor chance de recuperação.

Riscos

Câncer ocorre quando células anormais crescem descontroladamente. Estas células destroem as células saudáveis ​​ao seu redor, e podem se espalhar pelos vasos sanguíneos e canais linfáticos para outras áreas do corpo. O câncer de ovário surge nos ovários, que são responsáveis ​​pela produção de óvulos dos hormônios estrogênio e progesterona. O câncer do ovário é um câncer relativamente comum. Os fatores de risco para o câncer do ovário são frequentemente associados a condições hormonais ou doenças genéticas. Mulheres que têm vários membros da família que tiveram câncer de ovário, de mama ou de útero, isso pode ser um sinal de que há um gene de câncer na família. Sabe-se que há 2 genes, BRCA-1 e BRCA-2, conhecidos por serem associados ao desenvolvimento destes tipos de câncer. Pessoas com síndrome de Lynch também tem maior risco. Outros fatores que aumentam o risco de câncer de ovário são excesso de peso, nunca ter tido filhos e o uso de terapia de reposição hormonal. O câncer de ovário é mais comum em mulheres com mais de 50 anos de idade, embora não às vezes ocorra em mulheres mais jovens.

Sintomas

Os sintomas do câncer do ovário podem ser muito sutis e não específicos, especialmente nas fases iniciais. O inchaço abdominal, saciedade precoce (rápida sensação de plenitude), inchaço e dor podem ser confundidos com problemas digestivos. Também pode ocorrer diarreia, prisão de ventre e indigestão. Outros sintomas gerais podem incluir cansaço, náuseas e perda de apetite. Sangramento após ou durante a relação sexual e hemorragias vaginais, que ocorre após a menopausa podem ser sinais mais específicos. Tipos de câncer que produzem hormônios podem causar o aparecimento de características masculinas, como pêlos faciais, ou puberdade precoce em meninas.

Diagnóstico

O diagnóstico baseia-se nos sintomas e num exame ginecológico, durante o qual o tumor pode ser palpado. O diagnóstico é confirmado com um exame de imagem (um ultrassom ou TC), e retirando-se uma amostra do câncer para análise (uma biópsia).

Tratamento

O tratamento para câncer de ovário depende do tamanho e tipo específico de câncer, se o câncer se espalhou no momento do diagnóstico e da saúde geral da pessoa afetada. Isso determina o estágio do câncer. O tratamento pode envolver cirurgia para remover o câncer, quimioterapia, radioterapia, ou uma combinação destes métodos. Em alguns casos, pode-se usar a terapia hormonal ou imunoterapia (usando o sistema imunitário para combater o câncer). Também é muito importante o aconselhamento e apoio emocional.

Prevenção

A prevenção inclui exames ginecológicos regulares. Mulheres com vários membros da família que têm ou tiveram câncer de ovário, de mama ou de útero devem conversar com seu médico sobre fazer o teste para o gene BRCA. Mulheres com o gene BRCA podem considerar a remoção cirúrgica de seus ovários para reduzir o risco de câncer do ovário.

Prognóstico

O prognóstico depende do tipo de câncer do ovário e do estádio da doença no momento do diagnóstico. Um diagnóstico e tratamento precoce são essenciais para dar a melhor chance de recuperação. As pessoas que têm câncer de ovário que não podem ser curadas recebem tratamentos para ajudar a controlar os sintomas e melhorar a sua qualidade de vida.