1. Ada
  2. Condições
  3. Conjuntivite alérgica

Conjuntivite alérgica

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico
  8. Outros nomes

Visão geral

A conjuntivite alérgica é uma condição do olho em que um alérgeno, por exemplo, pólen ou pêlos de animais, faz com que o olho fique vermelho, coce e lacrimeje. A membrana conjuntiva é um filme que cobre o globo ocular e o interior das pálpebras. Evitar alérgenos (coisas que desencadeiam reações alérgicas) ajuda a prevenir episódios de conjuntivite alérgica. A conjuntivite alérgica não é contagiosa. No tratamento dos sintomas da conjuntivite alérgica, usam-se lágrimas artificiais, compressas frias e anti-histamínicos. A maioria das pessoas se recupera de um episódio de conjuntivite alérgica sem maiores problemas.

Riscos

A conjuntivite alérgica pode afetar pessoas de todas as idades. É mais frequente na primavera e no verão.

Sintomas

Os sintomas típicos são vermelhidão, coceira, inchaço leve e lacrimejar dos olhos. Geralmente ambos os olhos são afetados.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito com base no histórico do paciente e no exame da pele. Fazer um teste de patch cutâneo para testar alergias a certas substâncias, pode ser útil para identificar os fatores gatilho da conjuntivite alérgica.

Tratamento

Lágrimas artificiais e compressas frias sobre os olhos podem ajudar a reduzir os sintomas de conjuntivite alérgica. Colírio anti-histamínico ou medicamentos afins também são úteis no tratamento ou para evitar os sintomas.

Prevenção

Evitar coisas que desencadeiam alergias pode ajudar a prevenir esta condição.

Prognóstico

A maioria das pessoas aprende a evitar as coisas que desencadeiam a conjuntivite alérgica, ou aprendem a gerenciar seus sintomas. A maioria se recupera de um episódio de conjuntivite alérgica sem maiores problemas.

Outros nomes

  • inflamação alérgica do olho