1. Ada
  2. Condições
  3. Vertigem posicional paroxística benigna

Vertigem posicional paroxística benigna

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico

Visão geral

A vertigem posicional paroxística benigna (BPPV) é uma condição comum do ouvido interno. Esta condição provoca episódios curtos de tontura (vertigem) associados a certos movimentos da cabeça. Estes episódios são causados por partículas (cristais) que irritam os canais semicirculares, a parte do ouvido interno que regula o equilíbrio. Além da tontura, as pessoas com BPPV sentem náuseas e podem vomitar durante esses ataques. BPPV tende a melhorar ao longo de semanas ou meses, mas pode haver uma recaída.

Riscos

A vertigem posicional paroxística benigna pode ocorrer em qualquer idade, no entanto as pessoas mais velhas são mais comumente afetadas do que crianças e adultos mais jovens. A causa da VPPB não é bem entendida, no entanto acredita-se que seja devido a um problema no ouvido interno causado por partículas (cristais) irritando os canais semicirculares, a parte do ouvido interno que regula o equilíbrio e estabilidade. Em casos raros, lesões na cabeça podem levar à VPPB.

Sintomas

Ataques repetidos e breves de tontura são o principal sintoma de vertigem posicional paroxística benigna. A tontura associada com vertigem muitas vezes faz a pessoa se sentir como o se mundo estivesse girando, ao invés de uma sensação de tonturas. A tontura pode ser acompanhada de náuseas, vômitos e perda de equilíbrio. Os ataques muitas vezes ocorrem depois da pessoa mudar a posição da cabeça, como de repente virar a cabeça, ou passar de deitado para sentado.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo médico através de um exame físico. O diagnóstico pode ser confirmado por exames específicos.

Tratamento

Esta forma de tontura pode ser tratada com certas manobras de reposicionamento (manobras de Epley ou exercícios de Brandt-Daroff). Durante esta série de exercícios controlados os sintomas podem piorar. Depois de receber instrução médica em como realizar estes exercícios, estes podem ser feitos em casa. Normalmente, a VPPB pode ser gerenciada desta maneira. Normalmente não se usa medicação no tratamento, embora possa ser útil em alguns casos para tratar a náusea associada à tontura. Em casos graves persistentes a cirurgia pode ser uma opção.

Prevenção

Pessoas com VPPB podem precisar evitar certas atividades ou movimentos que causam episódios de tontura, pois a tontura pode tornar essas atividades inseguras.

Prognóstico

A vertigem posicional paroxística benigna é uma condição inofensiva mas desagradável, que tende a desaparecer em semanas ou meses. Os sintomas podem voltar a ocorrer ao longo do tempo.