1. Ada
  2. Condições
  3. Cancer colorretal

Cancer colorretal

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico

Visão geral

O câncer colorretal, ou câncer de intestino, é o câncer mais comum do trato digestivo. Essa condição surge do cólon (intestino grosso) ou do reto (porção final do intestino grosso). A maioria dos cânceres colorretais são diagnosticados em adultos com mais de 60 anos. Quase todos os cânceres colorretais começam como pólipos benignos (não cancerosos) que lentamente progridem para câncer. Esses pólipos podem ser encontrados precocemente por exames de rastreamento. Embora as pessoas com câncer colorretal possam não ter sintomas, algumas pessoas têm dor abdominal, sangue nas fezes, uma mudança nos hábitos intestinais e perda de peso. É importante fazer o diagnóstico precoce e o tratamento para dar a melhor chance de sobreviver ao câncer de intestino.

Riscos

O câncer colorretal desenvolve-se quando um grupo de células no cólon ou reto crescem incontrolavelmente. Estas células destroem as células normais em torno delas, e podem se espalhar a outros tecidos e órgãos. O câncer colorretal é um câncer comum e afeta principalmente pessoas acima de 60 anos. Outros fatores de risco para o desenvolvimento de câncer colorretal são: um membro da família ter tido câncer colorretal; ser obeso; comer carne vermelha regularmente e comer pouca fibra; diabetes tipo 2; e ter um histórico de doença inflamatória intestinal (doença de Crohn ou colite ulcerativa). Algumas condições genéticas raras também aumentam o risco de câncer colorretal.

Sintomas

Os sintomas do câncer colorretal podem ser uma mudança no ritmo do intestino evacuar, dor no abdômen inferior, sangue nas fezes, perda de peso inesperada e uma sensação de cansaço e dificuldade em realizar tarefas diárias. Muitas pessoas com câncer colorretal não têm sintomas nos estágios iniciais; por isso é importante a triagem (teste de pessoas sem sintomas).

Diagnóstico

O diagnóstico de câncer colorretal pode ser feito quando uma pessoa desenvolve sintomas suspeitos ou durante a triagem (teste de pessoa sem sintomas). Exames para detectar câncer colorretal envolvem exame de fezes para pesquisa de pequenas quantidades de sangue (chamado de sangue oculto fecal) ou por colonoscopia (uma câmera inserida através do ânus para olhar para dentro do intestino). A colonoscopia também permite a tomada de amostras para investigação adicional se for encontrado um pólipo. Também pode ser feita uma tomografia computadorizada (CAT) para determinar o estágio do câncer.

Tratamento

O tratamento do câncer colorretal depende do tamanho do câncer, do tipo exato de câncer e se se espalhou. A combinação desses fatores determina o estágio do câncer. Dependendo do estágio, o câncer colorretal pode ser tratado por radioterapia, cirurgia e quimioterapia ou uma combinação de terapias. A equipe médica pode dar o melhor aconselhamento sobre o tratamento. As pessoas que sofreram de câncer de intestino podem beneficiar participando de um grupo de apoio ou de um programa de aconselhamento, especialmente durante o tratamento.

Prevenção

A triagem é importante para evitar que o câncer colorretal só venha a ser diagnosticado em estádios tardios. As pessoas que têm um membro da família com câncer colorretal devem perguntar a seu médico sobre a triagem do câncer de intestino, pois em alguns casos essas pessoas começam a triagem ainda jovens. Reduzir o consumo de carne vermelha e aumentar as fibras na dieta pode ajudar a prevenir alguns casos de câncer colorretal. Outras medidas que podem ajudar a prevenir o câncer colorretal são perder peso, deixar de fumar e reduzir a ingestão de álcool.

Prognóstico

O resultado após um diagnóstico de câncer colorretal depende do estágio do câncer e da resposta ao tratamento. Se for diagnosticado nos estágios iniciais maior a chance de cura.