1. Ada
  2. Condições
  3. Hipotireoidismo, não especificado

Hipotireoidismo, não especificado

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico
  8. Outros nomes

Visão geral

O hipotireoidismo refere-se a uma condição em que a glândula tiróide produz menos hormônio do que o normal. Estes hormônios regulam o metabolismo do corpo (transformando os alimentos em energia e a velocidade do crescimento celular). A condição pode ser congênita (presente desde o nascimento), ou ocorrer mais tarde na vida como resultado de uma lesão na tireoide ou de condições que causam a inflamação ou infecção na glândula tireoide. Os sintomas dependem da idade da pessoa, mas costumam ser cansaço, cabelos e pele secos, pensamento lento e aumento de peso. O tratamento desta condição é a reposição do hormônio da tireoide com medicação.

Riscos

A glândula tireoide fica na parte da frente da garganta, e produz um hormônio (hormônio da tireoide), o qual controla o metabolismo (atividade celular e crescimento). Há muitas causas para a diminuição da função da tireoide (hipotireoidismo). Estes podem ser insuficiência de iodo na dieta, danos cirúrgicos ou por radiação, e infecções ou inflamações na glândula tireoide. Algumas crianças nascem com uma glândula tireoide que não funciona bem. A maioria das causas de hipotireoidismo afeta mais comumente adultos, embora o hipotireoidismo possa ocorrer em qualquer idade. Tanto homens como mulheres são afetados pela condição embora seja mais comum em mulheres. Algumas condições que causam hipotireoidismo tendem a ser hereditárias, de forma que pessoas que tem um membro da família com hipotireoidismo são mais propensos a desenvolver a condição.

Sintomas

Os sintomas iniciais da diminuição da função da tireoide costumam ser cansaço, constipação, unhas quebradiças, cabelo seco e sensação de frio. À medida que o hipotireoidismo progride, as pessoas passam a ter desânimo, pouca motivação, pensamento lento, ganho de peso, diminuição da frequência cardíaca e voz rouca. Em algumas pessoas pode aparecer um nódulo na glândula tireoide ou inchaço do pescoço. Os bebês com hipotiroidismo congênito (desde o nascimento) têm dificuldades de alimentação, icterícia neonatal prolongada (pele amarelada após o nascimento), constipação severa, e tendem a mover-se menos que outros bebês. Esses bebês tendem a não crescer e se desenvolver mais lentamente que as outras crianças. O hipotireoidismo em pessoas mais velhas pode ser confundido com senilidade.

Diagnóstico

O diagnóstico se baseia nos sintomas e no exame clínico, e é confirmado através de análises ao sangue que medem a quantidade de hormônio que a glândula tiróide está produzindo.

Tratamento

O tratamento consiste na reposição do hormônio da tiróide com medicação. A reposição do hormônio da tiróide pode exigir exames de sangue frequentes, até que se chegue à dosagem correta.

Prevenção

Evitar radiação na tireoide, e tomar iodo na dieta pode ajudar a evitar alguns casos de hipotireoidismo. Em muitos países, mulheres grávidas e recém-nascidos passam por triagem (exames sem sintomas) para o hipotireoidismo. Isso permite o tratamento precoce e ajuda a evitar as consequências do hipotireoidismo não diagnosticado antes do nascimento e durante a infância.

Prognóstico

Com tratamento, os pacientes com hipotireoidismo se recuperam bem sem problemas crônicos. Algumas pessoas podem precisar de reposição hormonal da tireóide por um curto período de tempo, enquanto outros precisam tomar esses medicamentos para o resto da vida.

Outros nomes

  • atividade reduzida da glândula tireóide