1. Ada
  2. Condições
  3. Endocardite infecciosa

Endocardite infecciosa

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico

Visão geral

A endocardite infecciosa é uma infecção da camada interior do coração e das válvulas do coração por bactérias ou, menos frequentemente, por um fungo. As pessoas em risco de contrair esta condição são pessoas que tiveram um procedimento que envolveu seus vasos sanguíneos, que tiveram problemas de válvula cardíaca no passado, e as que usam drogas injetáveis. Os sintomas podem ser inespecíficos e incluem febre, fraqueza, perda de apetite, sudorese, falta de ar e inchaço dos pés. O diagnóstico às vezes é difícil e tem de cumprir determinados critérios, tais como a evidência da bactéria ou fungo que está causando a infecção em várias amostras de sangue. É necessário o tratamento com antibiótico por via intravenosa por várias semanas para tratar completamente a infecção. Mesmo com tratamento adequado esta condição pode ser fatal.

Riscos

As bactérias ou fungos podem entrar na corrente sanguínea por pequenas lesões (como ao escovar os dentes), ao injetar nas veias, durante cirurgias, ou durante outras infecções. Se as bactérias ou fungos alcançam o coração, elas ficar no endocárdico (o revestimento interno do coração ou nas válvulas cardíacas), e começam a se multiplicar, causando uma infecção. A infecção provoca inchaço, cicatrização e danos na camada interior do coração e das válvulas. Válvulas cardíacas que já estão danificadas e válvulas cardíacas artificiais proporcionam um bom ambiente para estas infecções, e as pessoas com estas condições estão especialmente em risco de desenvolver endocardite infecciosa. Outros fatores de risco incluem uso de drogas intravenosas, ter algum dispositivo para manter a veia aberta, ou ser submetido a outro procedimento que requer acesso às veias. Esta condição pode afetar pessoas de todas as idades, mas mais comumente afeta adultos jovens.

Sintomas

Os sintomas da endocardite infecciosa podem começar a aparecer devagar e ser imprecisos nas fases iniciais. Os sintomas gerais incluem náuseas, pulso rápido, sensação de fraqueza, perda de peso, sudorese e dor nas articulações. Pessoas com endocardite infecciosa podem ter uma febre que vem e vai. Podem aparecer manchas vermelhas pequenas sob as unhas, nas palmas das mãos ou nas solas dos pés. Podem ocorrer outros sintomas se houver órgãos danificados, e isso pode ser diferente de uma pessoa para outra. Algumas pessoas podem começar a ter tosse, ir ficando lentamente com falta de ar, ou ter inchaço nos pés e nas pernas.

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado nos sintomas, exame físico e alguns exames para diagnóstico concreto. Pode ser difícil fazer o diagnóstico e ele tem de cumprir critérios específicos. Estes testes incluem exames de sangue para tentar identificar a causa da infecção. Um ultra-som ao coração pode mostrar um crescimento na válvula cardíaca, e danos às válvulas. Pode-se fazer outros exames de diagnóstico para investigar o envolvimento de outros órgãos.

Tratamento

O tratamento envolve a administração intravenosa (através de um sistema de gotejamento) de antibióticos ao longo de várias semanas. Se houver danos nas válvulas do coração, uma substituição cirúrgica das válvulas danificadas pode ser necessária.

Prevenção

É importante usar técnicas estéreis, quando se injeta nas veias para evitar que bactérias e fungos entrem no fluxo sanguíneo. Isso pode envolver a manutenção de elevados padrões de higiene no ambiente hospitalar e o tratamento de infecções ajuda a prevenir a endocardite. Pessoas com alto risco de endocardite infecciosa podem precisar de tomar antibióticos em determinadas situações para evitar contrair esta condição.

Prognóstico

Se diagnosticado precocemente e tratado adequadamente, muitas pessoas se recuperam bem desta condição. Se não for tratada, a infecção pode se espalhar do coração para outras partes do corpo. A perspectiva de cura depende de se houve danos ao coração ou outros órgãos. Mesmo com tratamento adequado esta condição pode ser fatal.