1. Ada
  2. Condições
  3. Glaucoma de ângulo aberto

Glaucoma de ângulo aberto

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico

Visão geral

Glaucoma de ângulo aberto é uma condição em que a pressão no interior do olho provoca danos aos delicados tecidos e nervos no interior do olho. Com o tempo, isso afeta a capacidade de enxergar e pode causar cegueira. O glaucoma é comum, e é a segunda causa mais comum de cegueira no mundo todo. Afeta mais os adultos, e fica mais comum com a idade. A causa exata não é bem compreendida, mas pode haver uma combinação de vários fatores para causar esta condição. A maioria das pessoas só apresenta sintomas depois que já ocorreram danos significativos nos olhos. Neste ponto, as pessoas com glaucoma notam que não conseguem enxergar com clareza, especialmente nas laterais do campo visual. O glaucoma de ângulo aberto pode ser tratado com medicamentos, terapia a laser ou cirurgia. Se não tratado, por fim resulta em cegueira.

Riscos

Glaucoma de ângulo aberto ocorre quando a pressão no interior do olho provoca danos no tecido e nos nervos no interior do olho. Isto em geral acontece quando a pressão dentro do olho aumenta, mas pode, em casos raros, ocorrer com pressão ocular normal. A pressão sobre os tecidos delicados e nervos na parte detrás do olho provoca danos e problemas de visão. As causas do glaucoma de ângulo aberto não são bem compreendidas, mas é provável que vários fatores se combinem para causar este aumento da pressão. Pessoas com mais de 40 anos de idade são mais propensas a desenvolver esta condição, e isso se torna mais comum com a idade. Os miopes, diabéticos, que têm raízes africanas e quem têm um membro da família com glaucoma são mais propensos a desenvolver esta condição.

Sintomas

O glaucoma de ângulo aberto não mostra sintomas iniciais, e por isso muita pessoas não sabem que são afetados. Quando ocorre a perda de visão, ela afeta primeiro os lados (visão periférica) antes do centro da visão.

Diagnóstico

O diagnóstico muitas vezes é feito por um oftalmologista ou oculista durante um exame de rotina para verificar a visão e a pressão ocular. O diagnóstico pode ser definido quando há sinais de danos aos nervos, seja por meio de testes de visão ou constatando mudanças no interior do olho. Outros testes podem ser necessários para excluir quaisquer outras causas para a condição, inclusive exames de sangue e tomografia computadorizada ou ressonância magnética da cabeça.

Tratamento

O tratamento destina-se a diminuir a pressão intra-ocular com a medicação, a terapia com laser ou cirurgia, de forma a retardar ou prevenir o agravamento da condição.

Prevenção

Triagem (testar as pessoas sem sintomas) pessoas em risco de contrair glaucoma pode ajudar a identificar a condição mais cedo e evitar as complicações do glaucoma de ângulo aberto.

Prognóstico

Sem tratamento, a condição vai piorando ao longo do tempo e pode causar cegueira completa dentro de 25 a 70 anos.