1. Ada
  2. Condições
  3. Neuralgia trigeminal

Neuralgia trigeminal

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico
  8. Outros nomes

Visão geral

A neuralgia do trigêmeo é uma condição na qual um nervo disfuncional na face causa dor facial persistente ou recorrente. Embora qualquer um possa desenvolver neuralgia do trigêmeo, as mulheres com mais de 40 anos de idade são mais comumente afetadas por essa condição. A condição é caracterizada por ataques de dor súbita e aguda em algumas partes do rosto. É mais comumente unilateral, ao redor dos olhos, bochechas, mandíbulas ou partes inferiores do rosto e desencadeada por movimentos como sorrir e mastigar, entre outros. O diagnóstico geralmente é feito com base nos sintomas e achados do exame físico. O tratamento envolve medicação para reduzir a dor e, em alguns casos, a cirurgia. Embora a dor possa ser difícil de controlar, muitas pessoas encontram alívio com uma combinação de terapias.

Riscos

Neuralgia trigeminal é uma dor que vem do nervo trigeminal (neuralgia significa 'dor no nervo' ). O nervo trigêmeo transmite informações sensitivas da pele do rosto para o cérebro, e controla os músculos necessários para a mastigação. Em muitos casos, não há nenhuma causa óbvia para a dor. Às vezes, a neuralgia trigeminal ocorre como o resultado de alguma outra condição médica, como esclerose múltipla (EM), ou de um tumor que está pressionando o nervo. Embora qualquer pessoa possa desenvolver neuralgia trigeminal, ela é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, e é mais comum em mulheres do que homens.

Sintomas

O sintoma típico é uma dor muito forte, afiada no rosto. Ela normalmente vem do ouvido e se espalha ao redor do olho, e sobre o rosto, maxilar e queixo. Esta dor geralmente só ocorre em um lado do rosto, embora em alguns casos possa ocorrer em ambos os lados. A dor tende a vir em rajadas parecendo choques elétricos, de curta duração. Falar, sorrir, mastigar, um leve toque na face, deglutir e beijar pode desencadear a dor, embora algumas pessoas tenham essa dor sem qualquer acontecimento que a inicie. Quando a dor se localiza no maxilar, nos dentes ou gengivas, ela pode ser confundida com dor de dente.

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado nos sintomas e exame clínico. Em geral se faz um exame de imagem da cabeça, como uma ressonância magnética, para excluir outras causas para a dor, como esclerose múltipla ou um tumor.

Tratamento

O tratamento da neuralgia trigeminal envolve tratar a causa subjacente, se houver uma, e gestão da dor. Muitas pessoas acham que analgésicos normais não ajudam, por isso alguns medicamentos que visam especificamente a dor do nervo são usados. Estes incluem medicamentos anti-convulsivos e relaxantes musculares. Se estas medidas não são eficazes, um procedimento cirúrgico para bloqueio ou remoção da parte problemática do nervo trigeminal ou remoção dos pequenos vasos sanguíneos ao redor do nervo pode ser necessária.

Prevenção

Evitar os acontecimentos que levam ao inicio da dor pode reduzir a frequência dos ataques.

Prognóstico

As perspectivas dependem da causa da dor. Embora a dor possa ser difícil de controlar, muitas pessoas tem alívio com uma combinação de terapias. Se não puder ser encontrada nenhuma causa, os ataques podem ser controlados por medicação e evitando o que leva ao início da dor. Os sintomas da neuralgia trigeminal são muitas vezes recorrentes, embora possam vir com meses ou anos de distância.

Outros nomes

  • dor em um nervo do rosto