1. Ada
  2. Editorial
  3. Negócios & indústria
  4. Acompanhamento das tendências de saúde mental durante a pandemia

Acompanhamento das tendências de saúde mental durante a pandemia

De acordo com a The Children’s Society, 1 em cada 6 pessoas com menos de 18 anos tem probabilidade de ter um problema de saúde mental. Mas, surpreendentemente, 75% dessas pessoas não recebem os cuidados de que precisam.ref1

A pandemia virou o mundo de cabeça para baixo, afetando os jovens durante o período mais formativo de suas vidas. Isso significa que cuidar dessa crise de saúde mental é mais urgente do que nunca.

Para entender o impacto da pandemia na saúde mental dos jovens, analisamos os dados da Ada para procurar tendências.

Revisamos 200.000 avaliações Ada concluídas por usuários menores de 18 anos entre janeiro de 2019 e março de 2021. Incluímos dados de 8 países europeus para minimizar o efeito das diferenças sazonais no humor em nossa análise estatística.

Vamos dar uma olhada com mais pormenor no que descobrimos.

Como a pandemia impactou a saúde mental dos jovens?

Em todos os 8 países, a proporção média de avaliações que sugerem depressão em menores de 18 anos aumentou de 7,5% em março de 2020 para 12,6% em março de 2021. Isso é um aumento de 67%.

Com um aumento tão drástico nas avaliações que sugerem depressão, investigamos um pouco mais os dados para ver se poderíamos identificar potenciais causas.

Aumento de 67% nas avaliações que sugerem depressão em menores de 18 anos

Podemos identificar alguma causa?

O encerramento de escolas durante o confinamento tornou muito mais difícil para as crianças socializarem, aprenderem e se desenvolverem como pessoas. Nossa hipótese é que isso pode ser um fator no aumento das taxas de depressão que observamos em nossos dados de avaliação.

Usando dados de encerramento de escolas do Oxford Covid-19 Government Response Tracker para os 8 paísesref2, analisamos o efeito do fechamento de escolas na saúde mental dos jovens.

Esta é uma descoberta importante, pois pode ajudar a informar futuras medidas de resposta à pandemia.

O valor dos dados da população em tempo real

Apesar do progresso no reconhecimento e no tratamento de doenças no campo da saúde mental, muitas pessoas com problemas de saúde mental nunca recebem os cuidados de que necessitam. Baixa conscientização da saúde mental e elevado estigma são importantes fatores.

Por meio de pesquisas e testes de usuários, descobrimos que muitos usuários preferem a privacidade de avaliar sua saúde mental com Ada em vez de com um humano. O mesmo se aplica a outras queixas pessoais de saúde.

A privacidade do usuário significa que determinados dados podem ajudar as organizações de saúde a entender as necessidades de saúde de suas populações e a projetar serviços de atendimento para pessoas que, de outra forma, nunca receberiam um diagnóstico. Tudo sem expor as informações pessoais dos usuários.

Outras causas para pessoas com problemas de saúde mental não receberem os cuidados de que precisam incluem diagnósticos perdidos devido a serviços insuficientes, diagnósticos incorretos resultantes de baixa conscientização clínica e até mesmo baixa cobertura dessas condições em avaliações de sintomas baseadas em IA.

Com ampla cobertura de condições médicas, incluindo suporte para saúde mental e crianças, os dados de Ada podem ajudar as organizações a identificar tendências de doenças, contribuir para o planejamento de serviços e gerenciar a saúde de suas populações.

Saiba mais sobre qualidade médica na Ada, ou entre em contato.


  1. The Children’s Society. “Children’s mental health statistics.” Acessado a 28 Julho 2021.

  2. BSG. “Oxford COVID-19 Government Response Tracker.” Acessado a 28 Julho 2021.

Escritor(a):

Alicia Mehl

Alicia lidera a equipe de Epidemiologia e Saúde Pública de Ada

Transcriado por:

Dr. Fábio Pereira
Dr. Fábio Pereira

Dr. Pereira é nosso Medical Content Manager