1. Ada
  2. Condições
  3. Gonorreia

Gonorreia

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico
  8. Outros nomes

Visão geral

Gonorreia é uma infecção bacteriana sexualmente transmissível causada por uma bactéria chamada Neisseria gonorrhoeae. É uma condição comum. A gonorreia tende a infectar a uretra (o canal entre a bexiga e a parte externa do corpo), bem como o colo do útero, nas mulheres. Os sintomas típicos são dor ao urinar e secreção saindo da uretra. Muitas pessoas com gonorreia não apresentam sintomas e são diagnosticadas por testes de rastreamento (testes em pessoas que não têm sintomas). A gonorreia é tratada com antibióticos e os parceiros sexuais também devem ser tratados. Se tratada precocemente, a maioria das pessoas se recupera bem e não desenvolve problemas crônicos. Infecções não tratadas podem causar complicações, inclusive infertilidade.

Riscos

A transmissão da gonorréia ocorre mais frequentemente durante relações sexuais desprotegidas com um parceiro infectado. Também é possível um recém-nascido contrair essa condição da mãe durante o parto. As pessoas entre 15 e 35 anos têm maior probabilidade de contrair gonorréia. Pessoas que têm relações sexuais sem usar preservativo aumentam ainda mais o risco de contrair gonorreia.

Sintomas

Geralmente a gonorréia não causa nenhum sintoma. Tanto os homens como as mulheres podem sentir uma dor de queimação ao urinar. Os homens podem ter uma secreção transparente ou amarela do pênis, dor ao ejacular ou testículos inchados. As mulheres podem ter corrimento vaginal transparente ou amarelo, hemorragia vaginal após o sexo ou entre os períodos menstruais e dor no baixo ventre. Se houver uma infecção por gonorreia em outras partes do corpo, os sintomas podem incluir dor de garganta, evacuação dolorosa ou secreção saindo do ânus. Se um recém-nascido contrair a infecção da mãe durante o parto, pode ter conjuntivite (infecção ocular) ou infecção na garganta.

Diagnóstico

O diagnóstico se baseia num esfregaço nos órgãos genitais (pênis ou colo do útero) ou outra parte do corpo infectada, que prova a presença da bactéria Neisseria gonorrhoeae. Também podem existir sinais de gonorréia durante um exame ginecológico.

Tratamento

A gonorreia é tratada com antibióticos. É importante relatar o diagnóstico aos parceiros sexuais, para que eles também possam ser tratados.

Prevenção

O uso de camisinhas durante as relações sexuais previne a infecção por gonorreia. O tratamento dos parceiros sexuais é necessário para evitar a recorrência e a propagação da infecção.

Prognóstico

Se deixada sem tratamento, a infecção pode causar cicatrizes e estreitamento da uretra (o tubo entre a bexiga e a parte externa do corpo). A gonorreia não tratada também pode levar à infertilidade em homens e mulheres. As mulheres correm mais risco de complicações, tais como a formação de cicatrizes e estreitamento das trompas de Falópio (condutos por onde os óvulos vão dos ovários para o útero) e infecção no pélvis e baixo ventre.

Outros nomes

  • infecção bacteriana nos genitais