1. Ada
  2. Condições
  3. Esclerose múltipla

Esclerose múltipla

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prognóstico

Visão geral

A esclerose múltipla (vulgarmente chamado EM) é uma doença neurológica, em que há danos lentos e progressivos do nervo. A causa dessa lesão do nervo é desconhecida, mas pode estar relacionada a uma hiperatividade do sistema imunológico. Esta condição é mais comum em mulheres do que homens, e a maioria das pessoas são diagnosticadas entre as idades de 15 e 60 anos. Porque todos os nervos do corpo podem ser afetados, os sintomas da esclerose múltipla, também podem variar de pessoa para pessoa. Os sintomas mais comuns são problemas de visão, sensações estranhas nos braços e nas pernas e fraqueza muscular. A esclerose múltipla é diagnosticada por um neurologista especialista e por um escaneamento de ressonância magnética (MRI). Os sintomas da EM podem ser reincidentes (os sintomas vêm e somem, com períodos livres de sintomas), ou podem piorar progressivamente sem melhora. Existem tratamentos que ajudam com os sintomas e retardam a progressão da lesão do nervo, mas não existem tratamentos que possam curar EM.

Riscos

As mulheres são afetadas com mais frequência e, em média, em uma idade mais jovem do que os homens. A maioria das pessoas são diagnosticadas entre as idades de 15 e 60, embora esta condição possa afetar pessoas de qualquer idade. Pessoas que tenham um membro da família com esclerose múltipla podem ser mais propensas a contrair esta condição. A causa da esclerose múltipla é desconhecida, mas muitos especialistas pensam que parte da causa pode ser um sistema imunológico hiper reativo, que ataca as células nervosas do corpo.

Sintomas

A esclerose múltipla (EM) pode afectar quaisquer nervos no corpo, e os sintomas podem ser muito diferentes de uma pessoa para outra. Os sintomas mais comuns costumam ser perda de visão, perda de sensibilidade nos braços ou pernas, fraqueza nos braços ou pernas, tontura e desequilíbrio. Algumas pessoas desenvolvem problemas intestinais e na bexiga. Além disso, muitas pessoas com EM se sentem cansados o tempo todo. Estes sintomas podem ser reincidentes (eles vêm e vão, com períodos livres de sintomas), ou podem piorar progressivamente sem melhora. Tempo quente ou banhos quentes podem piorar os sintomas.

Diagnóstico

Esta condição é diagnosticada por um especialista em neurologia com base nos sintomas, exame clínico e ressonância magnética (RM). Outros exames podem incluir testar a função dos nervos, análises de sangue e do fluido cerebrospinal (fluido que rodeia os nervos e o cérebro).

Tratamento

O tratamento consiste principalmente em enfraquecer o sistema imune. Existem vários medicamentos que são usados para atingir este efeito. Um dos medicamentos mais amplamente utilizado é chamado interferon. Estes medicamentos podem ajudar a reduzir a gravidade dos episódios e prolongar o período entre eles. No entanto, não há atualmente nenhuma cura disponível para EM. O exercício físico e fisioterapia podem ser úteis para manter a força e equilíbrio, e recuperar a força depois de um episódio.

Prognóstico

Muitas pessoas com esclerose múltipla (EM) acabam tendo danos nos nervos, mas a perspectiva e o tipo de deficiência que isso causa varia de pessoa para pessoa. A expectativa de vida para as pessoas com esclerose múltipla é um pouco menor do que a da população geral. Muitas pessoas com EM desenvolverão sintomas que não desaparecem, e que pioram lentamente com o tempo. O tratamento pode ajudar a retardar substancialmente a progressão da doença. Iniciar o tratamento precoce pode levar a períodos mais longos sem sintomas e uma progressão mais lenta destes.