1. Ada
  2. Condições
  3. Câncer de estômago

Câncer de estômago

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico

Visão geral

O câncer estomacal às vezes chamado de câncer gástrico, é um câncer que progride de forma lenta e progressiva no estômago. Os sintomas de câncer do estômago são uma sensação de inchaço, fezes escurecidas, náuseas, vômitos e perda de peso sem razão aparente, mas muitas pessoas não têm sintomas nas fases iniciais. Homens com mais de 40 anos de idade, pessoas que tenham uma infecção no estômago pela bactéria Helicobacter pylori, ou que tenham uma inflamação no estômago por um longo período de tempo, tendem a correr um risco maior de contrair esse câncer. O câncer do estômago é de forma geral tratado com uma combinação de cirurgia, quimioterapia e, algumas vezes, a radioterapia. O câncer de estômago é muitas vezes diagnosticado quando já está em estágio avançado, e isso dificulta o tratamento. As pessoas diagnosticados logo no início têm melhor chance de recuperação.

Riscos

O câncer de estômago é uma condição não muito comum. A condição acontece quando um grupo de células anormais cresce de forma incontrolável. Estas células podem destruir as células normais e saudáveis ​​ao seu redor, e podem também se espalhar para outras áreas do corpo. Um fator de risco importante para o desenvolvimento do câncer do estômago é a infecção com Helicobacter pylori (uma bactéria). Esta bactéria pode causar úlceras estomacais que com o tempo podem evoluir para um câncer. O fumo e o consumo excessivo de álcool aumenta de forma significativa o risco de se ter um câncer gástrico. Alguns alimentos podem aumentar o risco, como os alimentos defumados, alimentos ricos em sal, carne vermelha e legumes em conserva, quando consumidos em grandes quantidades. Algumas causas de câncer do estômago parecem ser hereditárias, se algum parente teve câncer de estômago, isto pode aumentar o risco da condição para os outros membros da família.

Sintomas

As pessoas com câncer no estômago muitas vezes não sentem os sintomas nas fases iniciais. Algumas sentem dor abdominal, acidez estomacal, perda de apetite ou sentem-se rapidamente satisfeitas ao comer. Conforme a doença progride, as pessoas podem sentir-se fracas e cansadas, e podem sentir dor abdominal, náuseas, vômitos, fezes escurecidas e perda de peso sem razão aparente.

Diagnóstico

O diagnóstico em geral se baseia nos sintomas, exame físico e endoscopia (uma câmera é introduzida pela boca para examinar o estômago). Retira-se uma amostra da lesão ou do tumor do estômago (biópsia) para analisar o câncer. Uma tomografia computadorizada pode ser realizada para examinar o tamanho do tumor e ver se há indícios de disseminação em outras áreas, além do estômago.

Tratamento

O tratamento do câncer de estômago depende do tamanho do tumor, do tipo exato de câncer e se ele se espalhou para além do estômago. A combinação destes fatores determina o estágio do câncer. Dependendo do estágio, o câncer pode ser tratado por remoção cirúrgica de uma parte ou de todo o estômago e também por radioterapia ou quimioterapia, ou por uma combinação destas terapias. O médico pode dar os melhores conselhos a respeito de tratamento.

Prevenção

As úlceras do estômago devem ser tratadas e seguidas através de endoscopia. Deixar de fumar e diminuir a ingestão de bebidas alcoólicas são medidas que ajudam a reduzir o risco de câncer de estômago. Diminuir o consumo de carnes, e comer com abundância legumes e frutas, gorduras insaturadas e grãos integrais (dieta mediterrânea) pode reduzir o risco de câncer de estômago.

Prognóstico

Muitas vezes o câncer de estômago é diagnosticado quando já está em estágio avançado. Muitas pessoas terão um câncer que já se espalhou pelo corpo e é difícil de tratar nessa fase. Se diagnosticado nos estágios iniciais, o prognóstico é mais favorável.