1. Ada
  2. Condições
  3. Hemorragia gastrointestinal superior

Hemorragia gastrointestinal superior

  1. Visão geral
  2. Riscos
  3. Sintomas
  4. Diagnóstico
  5. Tratamento
  6. Prevenção
  7. Prognóstico
  8. Outros nomes

Visão geral

Hemorragia gastrointestinal superior é uma condição médica na qual há uma forte hemorragia nas partes superiores do trato digestivo: o esôfago (tubo entre a boca e estômago), o estômago ou o intestino delgado. Essa situação muitas vezes é uma emergência médica. Isto ocorre quando o revestimento destes órgãos é danificado, por exemplo por úlceras, rupturas, ou se um vaso sanguíneo fica fraco e se rompe. Esta condição é mais comum em pessoas idosas e pessoas com outras condições médicas, como doenças hepáticas ou distúrbios de coagulação do sangue. Os sintomas podem ser diferentes dependendo da causa do sangramento, mas muitas vezes a pessoa vomita sangue e passa fezes escuras. Faz-se uma endoscopia (uma câmera é introduzida através da boca para examinar o esôfago, estômago e intestino delgado) para confirmar o diagnóstico e estancar a causa da hemorragia. O tratamento consiste na reposição de fluidos e da perda de sangue e em controlar o sangramento. Esta condição pode ser prevenida pelo tratamento da condição que causa o sangramento. O desfecho depois de uma hemorragia gastrointestinal superior depende da quantidade de sangue perdido, e se o sangramento pode ser controlado.

Riscos

Hemorragia gastrointestinal superior é um forte sangramento do esôfago, do estômago ou da parte superior do intestino delgado. Existem muitas condições que podem causar danos ao revestimento destes órgãos e causar sangramento. Os mais comuns são úlceras de estômago, gastrite (inflamação do estômago), fraqueza e aumento da pressão nos vasos sanguíneos do esôfago, e ruptura nos revestimoentos do esôfago ou do estômago causadas por vômitos. As causas menos comuns são um cancer na área e o uso excessivo de medicamentos anti-inflamatórios. É uma condição mais comum em idosos e pessoas que têm cirrose hepática (cicatrização no figado) ou doença renal. Pessoas que tomam medicamentos para afinar o sangue, ou que têm problemas com a coagulação do sangue, também podem ter um maior risco de desenvolver esta condição.

Sintomas

Os sintomas mais comuns incluem vômitos com sangue ou com uma aparência de café moído. Algumas pessoas podem ter fezes escuras, com aspecto de alcatrão. Sintomas adicionais dependem da quantidade de sangue perdido e podem incluir fezes vermelhas brilhantes, uma perda de energia, palidez, pulso rápido, tonturas, confusão ou até mesmo perda de consciência. Os sintomas da doença que provoca o sangramento podem também estar presentes.

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado nos sintomas, exame clínico e endoscopia (a câmera é introduzida pela boca para examinar o esôfago, estômago e intestino delgado).

Tratamento

Os passos mais importantes no tratamento são estabilizar o paciente que tem sintomas devido à perda severa de sangue, e encontrar e estancar o sangramento o mais rápido possível. Isto inclui, frequentemente, transfusões de sangue e fluidos e medicamentos por via intravenosa, para controlar a pressão arterial e substituir o sangue perdido. Na maioria dos casos, a hemorragia pode ser estancada através de métodos endoscópicos. Em alguns pacientes poderá ser necessária cirurgia. Após a estabilização da pessoa, será necessário tratar a doença subjacente.

Prevenção

Para prevenir hemorragias do esôfago, estômago e intestino delgado é necessário tratar e prevenir as causas. Medidas tais como reduzir o consumo de bebidas alcoólicas (para prevenir a doenças do fígado), deixar de fumar, e evitar o uso a longo prazo de medicamentos anti-inflamatórios tais como ibuprofeno (pode causar úlceras do estômago) são benéficas. Pessoas com úlceras no estômago devem ser tratadas para a Helicobacter pylori, a bactéria que provoca na maioria dos casos esta condição. Pessoas que sofrem de hemorragias gastrointestinais, devem discutir o risco de sangramento com um médico caso necessitem de tomar medicamentos para afinar o sangue.

Prognóstico

O desfecho desta condição depende da quantidade de sangue perdido e se o sangramento pode ser rapidamente estancado. Os idosos e pessoas com outras condições médicas estão em maior risco de grandes sangramentos e podem não recuperar tão bem ou tão rapidamente quanto outras pessoas.

Outros nomes

  • sangramento do esófago, estômago ou intestino delgado