1. Ada
  2. Editorial
  3. Medicina & saúde
  4. Como evitar burnout

Como evitar burnout

Cérebros e computadores são compostos de circuitos complexos que transportam sinais elétricos. Ambos recebem e processam informações complexas do mundo exterior. E ambos funcionam melhor quando são atualizados regularmente.

A comparação entre cérebros e computadores pode ajudar-nos a entender melhor a condição médica síndrome de burnout, ou também conhecida como esgotamento. Pense no que acontece quando você tem muitas janelas abertas no seu computador.

Então, o que é a síndrome de burnout? O nome burnout vem do inglês e significa “queimar até o fim". Burnout como condição médica refere-se a uma exaustão física, emocional e mental causada por estresse crônico, de longo prazo. Se não for controlado, o esgotamento pode tornar difícil para a pessoa lidar com as tarefas e exigências da vida cotidiana.

Vamos dar uma olhada nas causas desse tipo de esgotamento, quais os sintomas que você deve prestar atenção e o que você pode fazer para evitá-lo.

O que causa a síndrome de burnout?

O esgotamento é geralmente associado a um estresse de longo prazo no local de trabalho, mas pode ser causado por fatores em todas as áreas da sua vida.ref1

As causas comuns de esgotamento são sobrecarregamento com o trabalho, não dedicar tempo suficiente a si mesmo, se sentir prejudicado ou intimidado no trabalho, exposição repetitiva a emoções negativas, falta de apoio social e sentir que você não tem controle sobre a sua vida.ref2

À medida que o estresse aumenta, o esgotamento tem mais hipóteses de se instalar. Na maioria dos casos as pessoas têm dificuldades em notar a progressão dos sintomas, mas existem alguns sinais reveladores.

Quais são os sinais a ter em atenção?

Burnout pode se expressar de forma diferente para cada pessoa, mas em geral as pessoas tendem a apresentar um conjunto de sintomas físicos, mentais e emocionais.ref3 Aqui estão alguns dos mais comuns:

Físicos

  • Fadiga e dificuldade para dormir
  • Dores de cabeça
  • Problemas de estômago
  • Palpitações cardíacas
  • Desejo sexual reduzido

Emocionais

  • Negatividade e cinismo
  • Frustração
  • Irritabilidade
  • Sensação de isolamento

Mentais

  • Produtividade reduzida
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Pobre concentração

Se você está sentindo algum desses sintomas, baixe Ada agora para uma avaliação de saúde gratuita. Caso você tenha dificuldades em lidar com a situação, marque uma consulta com seu médico.

O que você pode fazer para evitar o esgotamento?

A boa notícia é que existem coisas que você pode fazer para ajudar a prevenir o esgotamento. Aqui estão nossas cinco dicas principais:

1. Coloque você em primeiro lugar de vez em quando.

Equilibrar a vida profissional não significa apenas chegar em casa na hora certa. Crie momentos durante o seu dia para se distanciar do trabalho e das redes sociais, recarregue baterias e evite acumular micro estresses. É importante também tirar férias e reservar algum tempo para não fazer nada, sem sentir culpa. Você merece.

2. Estabeleça limites em casa e no trabalho.

É importante gerenciar expectativas irrealistas do seu tempo, esforços e relacionamentos. Se você trabalha de casa, tente separar seus espaços de trabalho e de vida pessoal. Se possível, remova o e-mail e aplicativos profissionais do seu telefone pessoal. Aprenda a dizer não

3. Mova seu corpo.

Nada supera o exercício para combater o estresse e fazer você se sentir melhor. Encontre o tipo de atividade que funciona para você - pode ser escalar, nadar, ou simplesmente caminhar na natureza ou no parque- crie uma rotina e mantenha-a.

4. Fale com alguém em quem você confia.

Falar pode ajudar a colocar as coisas em perspectiva e descobrir maneiras de reduzir o estresse em sua vida. Converse com um colega que pode ajudá-lo a fazer mudanças positivas em seu ambiente de trabalho.

5. Ajude a criar um ambiente calmo e positivo.

Procure colegas, amigos e entes queridos que possam estar passando por dificuldades. Ouça o que eles dizem e só dê conselhos se eles pedirem. Todos nós desempenhamos um papel na criação de ambientes positivos que não geram estresse.

As exigências constantes de uma vida ativa podem ter um preço elevado se não tomarmos alguns cuidados. Felizmente, ao contrário de um computador com sobrecarga do sistema, você pode evitar e reverter burnout. Lembre-se de parar de vez em quando, respirar e cuidar de si mesmo.


  1. WHO. “Burn-out an ‘occupational phenomenon’: International Classification of Diseases”. Acessado Setembro 10, 2020.

  2. Golkar, A., et al. PLoS One, (2014), doi: 10.1371/journal.pone.0104550.

  3. Patient.Info. “Occupational Burnout”. Acessado Setembro 10, 2020.